Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diario de uma mulher negra

Hello sou a Elsa,este é o meu pequeno canto do mundo.Sou amante de sapatos,roupa,Make up,acessórios e tudo mais!Sou mãe e esposa.Esta é uma tentativa de um blog de beleza,lifestyle,moda e maluquices de uma black mad woman!

Diario de uma mulher negra

Hello sou a Elsa,este é o meu pequeno canto do mundo.Sou amante de sapatos,roupa,Make up,acessórios e tudo mais!Sou mãe e esposa.Esta é uma tentativa de um blog de beleza,lifestyle,moda e maluquices de uma black mad woman!

Qui | 22.12.16

Exclusão social(mulheres negras)!

Hello my people, Muitas vezes deixo-me desistir de tentar lutar por um mundo igual,principalmente para mulheres negras como eu. Portugal é um país racista,um racismo camuflado que nos torna autómatos e que muitas vezes nos faz fingir que tudo está bem e que tudo o que nos rodeia é normal. Pois nada tem de normal nesta sociedade que nos ignora como parte da população.Principalmente para nós mulheres que nada temos como referência de beleza,politica ou social. Eu visto a pele de uma mulher vaidosa,luso-africana que quer mostrar que a mulher negra tudo pode.Mas nada disso é verdade,a mulher negra nada pode,a mulher negra não existe,a mulher negra é uma ilusão, é aquela que ainda continua a limpar as sanitas alheias e voltar para a sua baraca,para um bando de filhos de lenço na cabeça e mal sabe falar português! É essa mulher que ainda é vista pela sociedade.Aquela que não protesta e que tem como único sonho é alimentar os seus filhos. Tentei demonstrar um lado mais soft de ser mulher,mostrar que podemos ser bonitas de todas as maneiras e feitios,podemos postar parvoíces,que somos mães competentes,temos depressões, borbulhas, problemas pessoais,enfim tentei ser normal.Mas nada pode ser normal numa sociedade que me limita,que demonstra que os meus irmãos nascidos depois de 81 não são portugueses. Fui ingenua e emotiva querendo acreditar que estando no século 21 algumas coisas mudariam.Mas nada feito,na minha mente vejo nos nos anos 80 em que o país ignora a população negra,continuou a ser vítima de bulling por ser negra.Mas hoje em dia sou vitima de bulling,pelos politicos,sociedade e pelo país.Vivemos subjugados psicologicamente, por uma sociedade que nos quer assim,sem muito alarido. Assumo a minha parte da culpa,porque sempre quis mais mas fiquei presa ao vitimismo,á timidez,á falta de estudos e principalmente á pobreza de uma alma subjugada por vários séculos de chicote no lombo e correntes.Tenho um blogue para mostrar que a mulher negra existe e é normal.Mas as mulheres negras não existem,e nunca vão existir enquanto a sociedade não nos aceitar como iguais.